IICT  

List of Records

Resultados ( 969 encontrados )

Subscribe to the RSS feed for this result setSubscribe to the RSS feed for this result set

Página 1 de 20

Páginas:    1 2 3 4 5  seguinte › última »

  Browse By Year 1969

  Abstract Views File Downloads
João Crawford Cabral. (1969). Paisagem característica de sub-deserto. Trajecto para o Pico do Azevedo, distrito de Moçâmedes. 123 18
João Crawford Cabral. (1969). Acampamento de zoólogos sul-africanos do Museu do Transval. Neels Coetzee e Pendrith (de pé ao centro). Deserto do Namibe. 68 11
João Crawford Cabral. (1969). Jipe dos zoólogos sul-africanos. Ao fundo, dambas. Deserto do Namibe. 69 13
João Crawford Cabral. (1969). Dois exemplares de Cabra-de-leque (Antidorcas masupialis). Parque Nacional do Iona. 82 5
João Crawford Cabral. (1969). Exemplar de suricata (Suricata suricatta) já coligido. Parque Natural do Iona. 104 5
João Crawford Cabral. (1969). Monte-ilha (“Inselberg”). Sub-deserto. Parque Nacional do Iona. 95 9
João Crawford Cabral. (1969). Abílio Gouveia (guarda) e Paias Simões (preparador). À esquerda, monte-ilha (“Inselberg”). Sub-deserto. Parque Nacional do Iona. 62 10
João Crawford Cabral. (1969). Aspecto paisagístico do Parque Nacional do Iona. 104 7
João Crawford Cabral. (1969). Cabras-de-leque (Antidorcas masupialis) à sombra. Parque Nacional do Iona. 44 2
João Crawford Cabral. (1969). Cabras-de-leque (Antidorcas masupialis). Parque Nacional do Iona. 57 7
João Crawford Cabral. (1969). Pessoal da brigada: João Francisco, Emílio Epalanga, Leonel, Paias Simões, Sousa, Carreço Simões. Mumbondo, distrito de Quanza-Sul. 156 42
João Crawford Cabral. (1969). Acampamento no Mumbondo. 64 5
João Crawford Cabral. (1969). Geneta (de malha ruiva). Mumbondo. 86 5
João Crawford Cabral. (1969). Macaco-azul (Cercopithecus mitis mitis). Mumbondo. 107 5
João Crawford Cabral. (1969). Paisagem no Mumbondo. 59 2
João Crawford Cabral. (1969). Floresta do Mumbondo. 56 1
João Crawford Cabral. (1969). Floresta do Mumbondo. 54 2
Piedade Rato. (1969). Hospital Egas Moniz [em construção]. 46 6
João Augusto Silva. (1969). Termiteiras em cone afilado com cerca de meio metro de altura.. 30 7
João Augusto Silva. (1969). Termiteiras diversas. O chão encontra-se negro com a cinza deixada pela queimada que passou uns dias antes.. 24 8
João Augusto Silva. (1969). Termiteira em forma de cogumelo.. 22 4
João Augusto Silva. (1969). Termiteiras gigantes nas proximidades da foz do rio Lingoio.. 22 9
João Augusto Silva. (1969). Campo de termiteiras na mesma região (vista aérea).. 22 7
João Augusto Silva. (1969). Na palanca real as manchas brancas pré-oculares encontram-se isoladas da mancha peribucal.. 23 6
João Augusto Silva. (1969). Nos animais imaturos as manchas ligam-se com frequência.. 20 5
João Augusto Silva. (1969). Palapala ou palanca preta de Moçambique. Note-se a perfeita ligação das manchas. Trata-se da espécie H. n. niger.. 83 11
João Augusto Silva. (1969). No tempo das chuvas a palanca real apenas se vê nas "aranhas", de passagem.. 16 5
João Augusto Silva. (1969). [Palanca real] A atravessar de um bosque para outro.. 19 6
João Augusto Silva. (1969). [Palanca real] à procura de capim suculento que se desenvolve sobre as grandes termiteiras.. 20 6
João Augusto Silva. (1969). No caminho do Mulundo, a 30 de Abril, no máximo da estação chuvosa, a água jamais alcançou a base da estaca, ali colocada para medir a "amplitude das cheias". [Jipe do IICA- Instituto de Investigação Científica de Angola]. 26 2
João Augusto Silva. (1969). Ao cabo de 7 meses de chuva intensa a viatura do Dr. Estes percorreu, embora com dificuldade, algumas "anharas", do Mulundo que, contra a suposição corrente, não alagam.. 19 3
João Augusto Silva. (1969). Palancas atravessando as "anharas" do Mulundo "a pé enxuto" no fim da época pluviosa.. 18 6
João Augusto Silva. (1969). Palancas atravessando as "anharas" do Mulundo "a pé enxuto" no fim da época pluviosa.. 22 21
João Augusto Silva. (1969). Na hora do descanso. [Cria de palanca real em repouso]. 17 5
João Augusto Silva. (1969). A manada repousa na meia-sombra da mata sob vigilância de uma fêmea adulta.. 34 6
João Augusto Silva. (1969). Manobra para estimular a evacuação.. 27 5
João Augusto Silva. (1969). Manobra para estimular a micção.. 32 5
João Augusto Silva. (1969). Fêmea que, por ter um chifre partido, permitia identificar facilmente a manada.. 20 3
João Augusto Silva. (1969). Fêmea que, por ter um chifre partido, permitia identificar facilmente a manada.. 18 4
João Augusto Silva. (1969). Fases de uma luta prolongada entre dois jovens machos.. 18 4
João Augusto Silva. (1969). Fases de uma luta prolongada entre dois jovens machos.. 20 3
João Augusto Silva. (1969). Escarvando o solo para demarcar território.. 20 3
João Augusto Silva. (1969). Escarvando o solo para demarcar território.. 15 6
João Augusto Silva. (1969). Friccionando os chifres num arbusto para deixar marcas odorantes indicativas do seu território. Esta manobra, ao contrário do que vulgarmente se supõe, não se destina a afiar os chifres.. 14 4
João Augusto Silva. (1969). O macho territorial tenta, por meios violentos, reconduzir a manada ao seu território, atacando fêmeas, machos imaturos e crias.. 16 6
João Augusto Silva. (1969). O macho territorial tenta, por meios violentos, reconduzir a manada ao seu território, atacando fêmeas, machos imaturos e crias.. 17 5
João Augusto Silva. (1969). O macho territorial tenta, por meios violentos, reconduzir a manada ao seu território, atacando fêmeas, machos imaturos e crias.. 18 5
João Augusto Silva. (1969). Com o lábio inferior estendido e o superior contraído para melhor haurir os eflúvios hormonais das fêmeas na época do cio.. 27 6
João Augusto Silva. (1969). Com o lábio inferior estendido e o superior contraído para melhor haurir os eflúvios hormonais das fêmeas na época do cio.. 21 5
João Augusto Silva. (1969). Macho empurrando desabridamente a manada para dentro do seu território.. 15 5

Página 1 de 20

Páginas:    1 2 3 4 5  seguinte › última »