IICT ACTD

Albizia lebbeck Benth.

Albizia lebbeck Benth.
Document type: Xylotheque Document
Collection: Índia Goa (Jardim) - Xiloteca  

Nome Científico Albizia lebbeck Benth.
Origem Índia Goa (Jardim)
Família Leguminosae (Mimosaceae)
Nome Vernaculo
1.Sirosso
2.Belê siras
3.Siras
4.Siris
5.Sirsa
6.Bage
7.Dirasanam
8.Vagai
9.Chichola
10.Kokoh
11.Kokko
12.Lebbeck
13.Coração preto
14.Ye ho shu
15.Indian albizzia
16.Garsó
17.Pruek
18.Barba de cabalero
19.Langil
20.Acácia de vagens brancas
21.Tai Ip Hap Fun
22.Acácia siras
Nomes Vernáculos e Comerciais S. TOMÉ: ANGOLA: Acácia siras - ÍNDIA: Sirosso; Belê siras; Siras; Siris; Sirsa; Bage; Dirasanam; Vagai; Chichola; Kokoh - MACAU: Acácia de vagens brancas; Tai Ip Hap Fun - NOMES COMERC. E ESTRANG.: Kokko; Lebbeck; Coração preto; Ye ho shu; Indian albizzia; Garsó; Pruek; Barba de cabalero; Langil
Distribuição Geográfica Originária da Índia, Birmânia e Ilhas Andamão. Frequente em Ceilão, Bengala, Egipto e Indochina e outras zonas tropicais
Árvore Árvore de 13 a 20m, chegando a atingir 30m em condições favoráveis. Casca cinzento-acastanhada e rugosa. Ramos jovens denso-pubescentes. Folhas até 22cm, bipinadas, folíolos oblongo-elípticos, os superiores um pouco assimétricos; caducas. Inflorescências capituliformes; flores pediceladas, brancas e aromáticas. Vagem cor de palha brilhante, comprimida, algumas vezes um pouco pubescentes na base, deiscente. Sementes castanho claro, em número de 7 ou mais.
Observações Os exemplares de herbário e as amostras de madeira, não pertencem às mesmas árvores. A bibliografia (75) indica esta espécie como tendo "borne largo". Porém, na amostra c) nº7/6 não é isso que se verifica, tem apenas cerca de 2cm. A amostra 580/13 parece ser de árvore muito jovem ou de um ramo visto que não evidencia o "borne" e o "cerne" o que é característica na espécie.
Obervações Utilisação Mobiliário, carpintaria, construção civil, rodas de carros e instrumentos agrícolas (75). A árvore é recomendada para arborizações e ensombramento do café e cacau. As folhas como alimento para gado (43). Flores melíferas.
Origem das Amostras S. Tomé (Uba-budo) - Serviços Oficiais, Estado da Índia - The Wood Tec. For. Research Inst., Índia - Serviços Florestais e Agrícolas de Macau
Sinónimos Mimosa lebbek L.
Habitat e Ecologia Zonas planas e de baixa montanha, adaptando-se a vários climas, solos e intensidades de luz. Cultivada.
Madeira aspecto macroscópico e outras características O borne (largo ?) é castanho claro. O cerne é castanho escuro, com tons de castanho dourado ou avermelhado (75). Camadas de crescimento pouco diferenciadas. Macia, rija e pesada (d=0,85), de grão médio (75). Fio revesso. Pouco susceptível às variações de humidade, sendo a retracção volumétrica baixa (75). Poros difusos geralmente pouco abundantes. Traços vasculares bem marcados, escuros e brilhantes (75). Boa de trabalhar e bastante durável, recebendo bem o polimento (75). O borne é susceptível aos xilófagos mas resistente ao apodrecimento.
Material Para Estudo Herborizado Cabo Verde: M. T. Arborização S/nº; S. Tomé: Esp. Santo nº13; 205; 4285; J. T. Carvalho nº S/nº; Angola: J. Gossweiller nº5927
Material Para Estudo Museu Índia: amostra 7/6
Material para Estudo Xiloteca S. Tomé: nº16; Índia: amostra nº139/3; Macau: amostra nº580/13
 
 
Access Statistics: 35 Abstract Views Detailed Statistics
Created: Tue, 08 Oct 2013, 17:50:13 WET by Administrator. Detailed History