IICT  

List of Records

Resultados ( 139 encontrados )

Subscribe to the RSS feed for this result setSubscribe to the RSS feed for this result set

Página 2 de 3

Páginas:    « primeira ‹ anterior  1 2 3  seguinte › última »

  Browse By Year 1991

  Abstract Views File Downloads
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Área das nascentes da Ribeira da Cruz-Lomba do Velho. Escórias soldadas nefeliniticas, sob mantos nefeliniticos, com hauyna. Barreira da estrada.. 23 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Área das nascentes da Ribeira da Cruz-Lomba do Velho, na barreira de estrada. Mantos nefeliniticos sobre escórias soldadas nefeliniticas.. 17  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Flanco leste da estrutura hidrocástica da "Cova". Em 1º plano, base da depressão preenchida por depósitos de escorrência finos, muito bons para agricultura. Ultimo plano, domo exógeno fonolitico (com "spin" e brechas de estalamento).. 22  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrutura hidrocástica da "Cova". Escarpa interna, oeste da cratera, com mantos e brechas de "arraste" fonolítica na base (afloramentos esbranquiçados), parcialmente cobertos por mantos e materiais piroclásticos basálticos.. 17 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrutura hidrocástica da "Cova", na barreira da estrada "Cova"-Porto Novo. Depósitos relativamente próximos do foco emissor. Depósitos freatomagmáticos do tipo "base suge".. 16  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrutura hidrocástica da "Cova", na barreira da estrada "Cova"-Porto Novo. Depósitos relativamente próximos do foco emissor. Depósitos freatomagmáticos do tipo "base suge".. 20  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrutura hidrocástica da "Cova". Depósitos relativamente próximos do foco emissor. Depósito freatomagmático de "queda", com abundantes elementos de rocha fonolítica.. 22  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrutura hidrocástica da "Cova". Depósitos relativamente próximos do foco emissor. Depósito freatomagmático de "queda", com deformação de elementos basálticos.. 17  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Área litoral leste. Depósitos freatomagmaticos discordantes, preenchendo um vale.. 20 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrutura hidroclástica (freatomagmática) de "Espadanã". Depósitos de "queda", finos na base e mais grosseira na parte superior.. 17  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Porto Novo. Afloramento de depósitos de pedra-pomes.. 25 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Porto Novo. Afloramento de depósitos de pedra-pomes, em camadas acinzentadas e esbranquiçadas.. 17  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Morro Atravessado. Pedra-pomes cobrindo mantos e escórias basálticas, da sequência da "Formação Eruptiva Principal". 27 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Lagoa. Camadas de pedra-pomes sob escórias basálticas da sequência superior da "Formação Eruptiva Principal" e cobertas por mantos escoriáceos basálticos da "Formação Eruptiva do Tope de Coroa".. 34 4
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Morro Cavouco Preto, proximo do Morro Figueira. Espesso afloramento de pedra-pomes.. 13  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Morro Cavouco Preto. Afloramento de pedra-pomes, com elementos grosseiros e maciços de pedra pomes.. 28 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Ribeira Fria. Afloramento de pedra-pomes, com elementos "ocos".. 30  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Formação Eruptiva do "Tope de Coroa". Fotografia aérea da estrutura do Tope de Coroa.. 28 3
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrutura do "Tope de Coroa". Fotografia aérea. Cratera em escórias soldadas, mantos e "lapilli" de rochas basálticas.. 26  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estruturas vulcânicas, basálticas do "Tope de Coroa" e do "Monte Pia" (em último plano). Em 1º plano, mantos basálticos da Formação Eruptiva Principal, parcialmente cobertos por "pedra-pomes" (mancha esbranquiçada).. 42 5
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa. Interior da cratera principal, com cone de escórias soldadas e mantos basálticos.. 29 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa. Interior da cratera principal, com cone de escórias soldadas e mantos basálticos do tipo "aa", com estruturas tumulares.. 26 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa. Escórias soldadas basálticas, de um cone de escórias no flanco SE da estrutura principal.. 20 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa. Estrutura vulcânica, fonolítica, do "Morro do Covãozinho": cratera, mantos, escórias e chaminé.. 23 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa. Estrutura vulcânica, fonolítica, do "Morro do Covãozinho": cratera, escórias, chaminé e mantos (no interior da cratera).. 47 6
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). "Buraco" do Tope de Coroa. Mantos basálticos subjacentes à possível depósito freoatomagmático.. 21 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa: domo exógeno, fonolítico, do Morro de Figueira, com mantos e "crumble breccia".. 27 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa: domo exógeno, fonolítico, do Morro de Figueira, com mantos e "crumble breccia".. 23 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa: domo exógeno, fonolítico, com mantos e "crumble breccia" posteriores a piroclastes basálticos que, por sua vez, assentam sobre camadas de pedra-pomes.. 23 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa, Chã de Lagoinha: mantos basálticos, com estruturas tubulares e com abundante hauyna, posteriores aos depósitos de pedra-pomes.. 23 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa, Lagoa: em 1º plano, estrutura em "ampolas", escoriáceas, que sao a fonte dos mantos basálticos do tipo "aa", que da Lagoa se dirigem para oeste e ocupam a extensa área entre o Morro do Brejo e a Ponte Sul.. 18 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa, Lagoa: aspecto da fragmentação das "ampolas" das fontes da Formação Eruptiva do Tope de Coroa.. 18 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa, Lagoa: em 1º plano, mantos e escórias basálticas da sequência superior da FEP, sobre os quais assentam os depósitos de pedra-pomes (manchas esbranquiçadas) e sobre estes assentam mantos e piroclastos da FETC.. 16  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa, Lagoa: mantos basálticos do tipo "aa", resultantes das estrutura em "ampola", posteriores aos depósitos de pedra-pomes.. 17  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Tope de Coroa, Lagoa: mantos basálticos do tipo "aa", resultantes das estrutura em "ampola". mantos basálticos. 20 2
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrada Porto Novo-Ponte Sul. Frente de lava do tipo "aa", resultantes das estruturas da Lagoa. Pertencem à Formação Eruptiva do Tope de Coroa, posterior aos depósitos de pedra-pomes.. 22 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Campo Grande. Estrutura da Panela Quente. Escórias "lapilli" e mantos basálticos, posteriores aos depósitos de pedra-pomes (pequena mancha esbranquiçada).. 17 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Morro do Tubarão, a cerca de 1200m a SW da foz da Ribeira Brava. Estrutura com escórias e mantos basálticos, posteriores aos depósitos de pedra-pomes.Pertencem à Formação Eruptiva do Tope de Coroa.. 43 8
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Morro do Tubarão, vertente SW. Cone de escórias basálticas, com mantos associados. É posterior aos depósitos de pedra-pomes, que assentam sobre mantos basálticos, provavelmente da sequencia superior da à Formação Eruptiva Principal.. 25 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Estrada Ribeira-Grande-Garça, barreira da estrada, área do Lombo de Santa. Xenólitos peridotíticos, alguns mantélicos, em formações basálticas.. 28 5
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Caminho Fontaínhas-Cruzinha. Xenólitos peridotíticos, em mantos basálticos da Formação Eruptiva Principal.. 24 3
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Chã de Morte, Ribeira das Patas. em 1º plano, espessos terraços. Em ultimo plano, formações basálticas (mantos e materiais piroclásticos) recortados por filões, da Formação Eruptiva Principal.. 29 5
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Chã de Morte, Ribeira das Patas. em 1º plano, espessos terraços. Em ultimo plano, sequência basáltica da Formação Eruptiva Principal.. 34 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Ribeira da Garça, área da Chã da Igreja. Em 1º plano, espessos terraços. Em ultimo plano, mantos e materiais piroclásticos basálticos da Formação Eruptiva Principal.. 29 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Ribeira Fria. Leque aluvial de dejecção, em abundantes elementos basálticos, subarredondados.. 23  
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Vale da Ribeira Fria, na confluência com a Ribeira Curta. Vale preenchido por leque aluvial antigo e canais atuais anastomosados.. 25 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Ribeira Funda, entre Água Amargosa e Martiene, no caminho de Morrinho d' Egua para a Ribera da Cruz. Espessos depósitos de "travertino".. 20 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Ribeira Funda, entre Água Amargosa e Martiene, no caminho de Morrinho d' Egua para a Ribera da Cruz. Pormenor de depósito de "travertino".. 18 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Cruzinha da Garça. Duna fóssil encastrada em mantos basálticos da Formação Eruptiva Principal.. 20 1
Luis Celestino de Sousa e Silva. (1991). Cruzinha da Garça. Duna fóssil encastrada em mantos basálticos da Formação Eruptiva Principal.. 16  

Página 2 de 3

Páginas:    « primeira ‹ anterior  1 2 3  seguinte › última »