IICT ACTD

Depoimento de Maria Adélia Diniz

Depoimento de Maria Adélia Diniz. 2010-05-07.
Document type: MO multimedia
Collection: Memória oral  
Attached Files
Name Description MIMEType Size Downloads
ACTD_Depoimento_MAD.pdf   application/pdf 168.38KB 16

Título Depoimento de Maria Adélia Diniz
Entrevistado Maria Adélia Diniz
Resumo Maria Adélia Diniz refere o seu contexto familiar e a sua infância passada numa aldeia do concelho de Arganil, e posteriormente em Moçambique, em Mocuba, onde conclui o ensino primário. O restante percurso académico é feito em Lisboa, tendo frequentado o primeiro ano de Medicina e posteriormente o curso de Ciências Biológicas, concluído em 1966. Regressa a Moçambique e inscreve-se no Curso de Ciências Pedagógicas dos Estudos Gerais Universitários, ao mesmo tempo que começa a dar aulas na Escola Comercial Dr. Azevedo & Silva, em Lourenço Marques. Em 1969 é contratada pela Universidade, tendo exercido funções no respectivo Herbário até 1978. Neste âmbito, refere que, para além do estudo taxonómico das plantas, saía muitas vezes para o campo para efectuar colheitas, descrevendo durante a entrevista os métodos e a logística inerentes ao trabalho de campo. Em 1973, no âmbito da construção da barragem de Cahora-Bassa, participa na Campanha de levantamento florístico daquela região. Na universidade, em colaboração com o Centro de Botânica, participou no estudo de diversas famílias no âmbito da publicação Flora de Moçambique, tendo ainda publicado outros artigos científicos sobre a flora moçambicana. Após a independência de Moçambique, assina contrato com a FRELIMO para continuar a trabalhar na Universidade até 1978, ano em que regressa a Portugal. Maria Adélia Diniz fala das circunstâncias da sua entrada no Centro de Botânica, que só se efectivou em 1980, e da sua participação no projecto da Flora Zambesiaca, tendo ainda integrado projectos de cooperação com outras Instituições e com os PALOP. Refere projectos desenvolvidos na Guiné-Bissau e em Cabo Verde, com destaque para o projecto sobre plantas medicinais efectuado na Guiné-Bissau, em parceria com a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, referindo ainda alguns episódios decorridos durante o trabalho de campo. É também dado destaque ao Herbário do IICT, que considera um património riquíssimo, sendo o que maior representação tem da flora dos PALOP e que integra muitos materiais-tipos botânicos. Fala ainda do percurso do Centro de Botânica, do qual foi directora entre 1998 e 2004, referindo a mudança de instalações, a incorporação do herbário do antigo Jardim-Museu AgrícolaTropical, o estabelecimento de procedimentos, os critérios da organização do herbário, etc. Os trabalhos de capacitação e formação avançada são também referidos, nomeadamente aqueles dirigidos a estudantes provenientes dos países da CPLP.
Local Lisboa
Data 2010-05-07
Língua Português
Palavras-chave / Keywords
1.Botânica
2.Herbário
3.Moçambique
4.Universidade de Lourenço Marques
5.Cabora Bassa
6.Guiné Bissau
Tipo de recurso sound recording-nonmusical
Suporte MP3
Duração 01:30':48"
Entrevistador Cláudia Castelo
Registo e Edição Cláudia Castelo
Copyright IICT
Proveniência Projecto «Património científico: colecções e memórias»
Instituição Detentora IICT
 
Related Links
Link Description
http://actd.iict.pt/collection/actd:BIOHERB   Herbrio do Jardim Botnico Tropical do IICT (LISC).  
 
 
Access Statistics: 134 Abstract Views, 16 File Downloads Detailed Statistics
Created: Thu, 31 Jan 2013, 16:53:28 WET by Administrator. Detailed History